MICROLAN - Serviços de Cabeamento e Infra-Estrutura de Redes

 



 
Home
Serviços
Cases
Clientes
Parceiros
Contato
    Configurações Cabo UTP
  CONFIGURAÇÕES CABO UTP
 
     
Saiba mais sobre
Cabeamento Estruturado
Infra-Estrutura de Redes
Hub, Switch, Roteador
Configurações Cabo UTP
Utilizando Fibra Óptica
Utilizando Cabo Coxial
Certificação de Redes
Segurança Biométrica

O cabeamento por par trançado (Twisted pair) é um tipo de fiação na qual dois condutores são enrolados ao redor dos outros para cancelar interferências magnéticas de fontes externas e interferências mútuas (crosstalk) entre cabos vizinhos.

A taxa de giro (normalmente definida em termos de giros por metro) é parte da especificação de certo tipo de cabo. Quanto maior o número de giros, mais o ruído é cancelado. Foi um sistema originalmente produzido para transmissão telefônica analógica. Utilizando o sistema de transmissão por par de fios aproveita-se esta tecnologia que já é tradicional por causa do seu tempo de uso e do grande número de linhas instaladas.


Taxa de transmissão

A taxa de transmissão varia de acordo com as condições das linhas telefônicas utilizadas, podendo variar entre 300 a 115.000 bps. Considerando enlaces ponto a ponto, essas taxas são bem aceitáveis, porém, quando se trata de enlaces multiponto, a taxa de transmissão decresce significativamente.

Todo o meio físico de transmissão sofre influências do meio externo acarretando em perdas de desempenho nas taxas de transmissão. Essas perdas podem ser atenuadas limitando a distância entre os pontos a serem ligados.

A qualidade da linha de transmissão que utiliza o par de fios depende, basicamente, da qualidade dos condutores empregados, bitola dos fios (quanto maior a bitola, menor a resistência ôhmica por quilômetro), técnicas usadas para a transmissão dos dados através da linha e proteção dos componentes da linha para evitar a indução nos condutores.

A indução ocorre devido a alguma interferência elétrica externa ocasionada por centelhamentos, harmônicos, osciladores, motores ou geradores elétricos, mal conctato ou conctato acidental com outras linhas de transmissão que não estejam isoladas correctamente ou até mesmo tempestades elétricas ou proximidades com linhas de alta tensão.

A vantagem principal na utilização do par de fios é seu baixo custo de instalação e manutenção, considerando o grande número de bases instaladas.


Cabo

O cabo de par trançado é o tipo de cabo mais usado para ligar computadores em rede.

Existem dois tipos de cabos par trançado:

Unshielded Twisted Pair - UTP (cabo sem blindagem): São quatro pares de fios entrelaçados e revestidos por uma capa de PVC é o mais usado atualmente e mais barato.

Shield Twisted Pair - STP (cabo com blindagem): É igual ao UTP a diferença é que possui uma blindagem feita com a malha do cabo, que o protege mais que o UTP. Porém é mais caro, menos usado e necessita de aterramento. Este gênero de cabo, por estar revestido diminui as interferências eletromagnéticas externas, protege mais da umidade, etc.


Categoria

Existem várias categorias de cabo par trançado.

Categoria do cabo 1: possui medida 26 AWG, é usado para radio e padronizado pela norma EIA/TIA-568B. (Não é mais indicado pela norma TIA/EIA)

Categoria do cabo 2: muito usado antigamente nas redes token ring chegando a velocidade de 4Mbps.(Não é mais indicado pela norma TIA/EIA)

Categoria do cabo 3: cabo padronizado usado para transmissão de dados que utiliza frequências até 16MHz. É muito usado em redes ethernet de 10 Mbps.(Não é mais indicado pela norma TIA/EIA)

Categoria do cabo 4: pode ser utilizado para frequências até 20MHz e foi muito usado em redes token ring a uma taxa de 16Mbps.(Não é mais indicado pela norma TIA/EIA)

Categoria do cabo 5: usado muito em redes fast ethernet. Pode ser usado para frequencias até 100MHz com uma taxa de 100Mbps.

Categoria do cabo 5e: é uma melhoria da categoria 5. Pode ser usado para frequencias até 125MHz em redes 1000BASE-T gigabit ethernet.

Categoria do cabo 6: definido pela norma ANSI TIA/EIA 568B-2.1 possui bitola 24 AWG e banda passante de até 250 Mhz e pode ser usado em redes gigabit ethernet a velocidade de 1.000Mbps.

OBS.: Existe a categoria 7 que está em fase de aprovação e testes.

Esses cabos contêm 4 pares de fios, que são crimpados (ligados ao conector) com uma determinada combinação de cores onde existem dois padrões mais utilizados: T568A e T568B.

As cores dos fios são:

• Branco do Laranja
Laranja
• Branco do Verde
Azul
• Branco do Azul
Verde
• Branco do Castanho
Castanho

Existem cabos com diferentes representações destes códigos de cores.

  • O fio com a cor branca pode ser a cor mais clara;
  • Fio branco com uma lista de cor;
  • Fio completamente branco. Neste caso é necessário ter atenção aos cabos que estão entrelaçados;
  • Existem também limites de comprimentos para esse tipo de cabo. É recomendado um limite de 80 à 100 metros de comprimento para que não haja lentidão e perda de informações;
  • A taxa de transmissão de dados correspondente depende dos equipamentos a serem utilizados na implementação da rede.

As cores dos fios por ordem - Padrão 568A:

• Branco do verde
Verde
• Branco do laranja
Azul
• Branco do azul
Laranja
• Branco do castanho
Castanho

As cores dos fios por ordem - Padrão 568B:

• Branco do laranja
Laranja
• Branco do verde
Azul
• Branco do azul
Verde
• Branco do castanho
Castanho

Para ligar PC/PC (crossover)

1ª ponta do cabo
• Branco do verde
Verde
• Branco do laranja
Azul
• Branco do azul
Laranja
• Branco do castanho
Castanho

2ª ponta do cabo
• Branco do laranja
Laranja
• Branco do verde
Azul
• Branco do azul
Verde
• Branco do castanho
Castanho

Fonte Wikipédia


MICROLAN - Serviços de Cabeamento e Infra-Estrutura de Redes - Copyright © 1994 - 2008
Todos Direitos Reservados - Av. Rebouças, 1104 - 3° andar - cj 33 - Fone: (011) 3061 9666